A ENCANTADA - CASA DE SANTOS DUMONT


segunda-feira, maio 08, 2017



Quando estivemos em Petrópolis, coloquei na breve lista de lugares para conhecer, a casa que Santos Dumont desenhou e construiu para ser sua moradia de verão, já que a cidade do Rio de Janeiro ficava muito quente nessa estação do ano.

A casa foi construída em um terreno super ingrime ao  estilo chalé alpino e estrategicamente em frente ao hotel mais luxuoso da época, onde Santos Dumont fazia todas as suas refeições já que a sua casa não contava com uma  cozinha. Ao todo, o chalé possui 3 andares e um terraço. O primeiro andar era  reservado para a sua oficina e laboratório; o segundo andar era a sua sala, biblioteca e estúdio e no canto ficava a escada de acesso ao mezanino que lhe servia de quarto e ao banheiro. No canto direito do mezanino existe uma porta que dá acesso a uma perigosa escadinha que leva ao terraço onde Santos Dumont usava para fazer observações estelares.




Não tem como passar despercebida a escada em forma de raquete onde o primeiro degrau simplesmente te obriga a pisar sempre com o pé direito ao entrar em casa. Muito sábio ele  !!





Outro ponto de destaque no chalé é o chuveiro inventado por ele, feito com um balde, uma divisória no meio onde era colocado água quente de um lado e água fria do outro, um verdadeiro luxo para a época.

Escada que dá acesso ao terraço onde Santos Dumont fazia suas observações

Curiosidade: a casa se chama Encantada porque fica na rua do Encantado no morro dos Encantos. 
Dumont era um homem de hábitos simples, ele dormia em um colchão de solteiro que durante o dia ficava escondido atrás de uma porta e à noite ele colocava sob a escrivania do mezanino.
O chuveiro com divisórias para água quente e frias era aquecido a álcool.
Os móveis da casa foram feitos com a mesma madeira das paredes. 
A casa foi construída em 1918.

A casa é aberta à visitação de terça à domingo das 9:30 às 18 horas. A visitação é guiada e existe um pequeno documentário a respeito do seu proprietário que é passado antes de iniciar o passeio.


CASTELO DE SÃO JORGE

Europa
segunda-feira, maio 08, 2017


O Castelo de São Jorge foi construído sob uma das mais altas colinas da capital portuguesa. Ele data do século XI e foi construído pelos muçulmanos que haviam invadido a Península Ibérica 300 anos antes, lá pelos idos do século VIII. Com 8 séculos de histórias para contar, é sem dúvidas, uma das principais atrações de Lisboa. Construído a princípio como um forte de defesa da cidade dos ataques dos romanos, virou Paço real, palácio dos bispos e forte militar. O castelo leva o nome de São Jorge pois é o padroeiro do exército português e muitos soldados dedicam devoção a ele.




O Castelo tem preservado miradouros, jardins, canhões, estátuas  e torres que remontam da época em que era Paço Real. Antes de começar a visitação é legal dar uma boa olhada no mapa para não deixar nada sem ser visto.


Para conhecer todo o castelo leva-se em torno de 2h com tranquilidade e paradinhas para apreciar a vista, tomar uma bebida e fazer muitas fotos.

Lá dentro existe um restaurante com uma vista maravilhosa e mesas externas embaixo de árvores com uma música deliciosa e um clima perfeito para poder descansar um pouquinho da maratona de bateção de pernas pela cidade.


Olha que graça o carrinho que vende a bebida mais típica da cidade e que merece ser provada. Aproveite para pedir a Ginja na taça (paga à parte) e leve-a como souvenir. A Ginja é um licor produzido a partir da maceração de uma frutinha do mesmo nome muito parecida com a cereja e pode ser servida com uma fruta no fundo da taça ou sem nada. No nosso caso, eles não ofereceram a opção da fruta. Esse carrinho também vende alguns vinhos, estão todos climatizados na adega refrigerada. Um luxo no meio da rua !!!!






Uma boa dica é deixar para conhecer o Castelo no final do dia, quando o sol vai baixando e deixando tudo com uma cor dourada fantástica para fazer excelentes fotos. 




Uma última paradinha para apreciar o por do sol e descansar as pernas depois de um dia intenso.

Dica: pegue um táxi para subir até o castelo, é bem cansativa a subida e dentro do castelo você vai andar bastante, subir e descer escadas e vielas portanto, guarde fôlego para essa parte. No bairro ao redor do castelo existem vários bares e restaurantes com vistas maravilhosas da cidade. É bem complicado conseguir taxi para descer, mas descer é sempre mais fácil que subir, ainda bem !!

A entrada custa 3 euros e o castelo fica aberto diariamente das 9:00 às 18 horas.


Padrão dos Descobrimentos e Torre de Belém

Europa
domingo, maio 07, 2017


O Padrão dos Descobrimentos é uma obra relativamente jovem, data de 1940, quando foi erguida de maneira improvisada usando materiais perecíveis e, mais tarde, refeita em pedra rosal de Leiria. A torre tem 56 metros de altura, 20 metros de largura e 46 metros de comprimento. Em sua lateral foi esculpida uma homenagem aos homens que partiram para o mar em busca de novas terras e riquezas. Ali podemos ver o Infante Dom Henrique, grande idealizador das caravanas além mar, cartógrafos, evangelizadores, cronistas, artistas e guerreiros.
Para quem quiser conhecer os ingressos custam 4 euros e o monumento é aberto das 10 da manhã às 19h.





Bem lá no fundo da foto você pode ver a Torre de Belém



Tapete em mosaico na entrada do Padrão do Descobrimento


Saímos do Padrão dos Descobrimentos e fomos caminhando até nosso próximo destino: a Torre de Belém.

A Torre de Belém ganhou da UNESCO o título de patrimônio mundial da Humanidade e também foi eleita uma das 7 maravilhas de Portugal. Dizem os historiadores que essa torre pode ser considerada a maior representação da arquitetura portuguesa pois possui os brasões das Armas de Portugal em toda a sua volta e nas janelas estão inscritas as cruzes da Ordem de Cristo.

Na foto acima dá para identificar a arquitetura manuelina  e principalmente as cruzes da Ordem de Cristo.

Sabia que ali onde está a torre anteriormente ficava uma Nau que defendia a entrada da cidade de piratas e invasores? Ela simplesmente abria fogo contra as embarcações que chegavam sem identificação. A Torre começou a ser construída em 1514 e em 1520 já estava pronta. O objetivo da construção era de substituir a Nau do lado direito do rio, de onde partiam as embarcações rumo às Índias. A torre possui ao todo 5 pavimentos: sala do governador, sala dos reis, sala de audiências, capela e terraço da torre. 

Vista de dentro da Torre 

Linda não é mesmo !?


Essa é a parte interna do primeiro andar da torre. O teto todo abobadado.


Parte externa no andar superior: nessa foto dá pra observar os 4 andares da torre e o terraço

Para visitar a torre você paga 6 euros e pode comprar o ingresso conjugado com o Mosteiro dos Jerônimos pagando 12 euros pelos dois. Durante o verão o monumento é aberto a partir das 10 horas da manhã e fecha às 18h30 diariamente.

Eu recomendo fazer essa parte da cidade toda junta. Vá ao Mosteiro dos Jerônimos, almoce no Pastéis de Belém, cruze a praça que é linda e aproveite para fazer várias fotografias, suba no Padrão dos Descobrimentos e depois caminhe até a Torre de Belém. Depois guarde um pouco de ânimo para aproveitar a noite de Lisboa que é divina.


LISBOA SUA LINDA !! QUE BOM TE VER

Europa
domingo, maio 07, 2017


Que delícia percorrer as ruas da Alfama, a rua do Ouro, entrar nas lojinhas, olhar as vitrines!! Lisboa é uma cidade em que andar a pé é essencial para poder se familiarizar com todos os detalhes que a cidade nos reserva. Um encanto de capital. No final dessa rua, a Augusta, está a Praça do Comércio debruçada sobre o rio Tejo que até parece o mar, lá na Baixa da cidade !


Elevador Santa Justa no final da Rua do Ouro


Bem que tentamos subir no elevador mais famoso da Europa, mas o sistema ali funciona em slow motion e eu sou um pouco sem paciência com filas demoradas. Fica para a próxima visita à cidade. Então, passamos para a próxima atração: a Praça do Comércio.


Portal da entrada da Rua do Comércio

RIO TEJO


Sabia que essa ponte já foi postada em uma revista de uma companhia aérea brasileira dizendo se tratar da ponte de San Francisco na Califórnia? Realmente, elas são bem parecidas e eu mesma só não confundi porque as minhas fotos de Lisboa e de San Francisco estão em pastas distintas!!!

Monumento da Praça do Comércio em homenagem ao Rei Dom José I

A praça do Comércio possui um portal fantástico feito em mármore branco e é uma das maiores praças da Europa. No passado, ali era uma praia, mas daí Dom Manuel I resolveu construir sua humilde casinha e levar toda a família Real para a beira do rio com o propósito de respirar ar puro e ter uma linda vista da janela enquanto apreciava um bom vinho português, e  acabou com a festa dos frequentadores da praia. No lugar da areia fez esse piso aí e virou local de festas e mais festas no século XVI. A casinha se chama Palácio da Ribeira e a Praça passou a se chamar Terreiro do Paço. Hoje em dia, a praça está repleta de cafés e restaurantes. Tomamos a primeira cerveja do dia ali, apreciando o Tejo !


Vai pra onde?


Sem dúvida alguma, o quitute mais disputado, comentado, aclamado e comprado de Lisboa é o tal de pastelzinho de Belém. Se é bom?!!! Yessss, muiiiiiiiiito bom !! Merece a fama que tem, sim senhor ! Olha a frente da loja, lotada de pessoas disputando a tapa um pequeno pastel, mas a dica é, entre, ache uma mesa nesse labirinto de pastelaria que, acredito eu, foi ampliando conforme a demanda e por isso existem vários cômodos pra gente se perder horrores, sente-se e peça várias outras comidinhas além dos famosinhos pastéis. Pra quem não sabe, a pastelaria fica a 1 quadra do Mosteiro dos Jerônimos, perto do Padrão do Descobrimento e mais ou menos perto da Torre de Belém.


MOSTEIRO DOS JERÔNIMOS

O Mosteiro foi um pedido do rei D. Manuel I e levou 100 anos para ser concluído. O início das suas obras datam de 1501 e, por ano, Dom Manuel investia cerca de 70 kg de ouro provenientes dos seus negócios com a África e o Oriente, na construção. A sua fachada de mais de 300 metros horizontais foi construída em calcário de lioz, material que era retirado bem perto dali, na Ajuda. O Mosteiro é reconhecido como uma das mais lindas e importantes obras da arquitetura manuelina com traços muito fortes do gótico do final do Renascentismo.

Na capela lateral sul estão os túmulos de Camões (acima), Vasco da Gama, João de Deus entre outras figuras importantes para o país.





Pátio interno do mosteiro


Refeitório dos monges

Altar principal 

Posts Populares

Curta a página

Por onde já passei