DUBAI - ANTES DE IR

terça-feira, abril 28, 2015



 Eu amo planejar viagens. Geralmente, lá pelo mês de setembro, outubro, eu  faço a minha lista de viagens para o ano seguinte. Claro, sempre fica muita coisa sem fazer, afinal, coloco mais lugares do que consigo visitar, mas isso faz parte.Nesse sentido, é bom ser ambiciosa,  enfim, se dos 10 lugares eu conseguir ir a 5, já fico feliz. E, com certeza, um dia vou conseguir realizar  o sonho de conhecer todos os lugares programados para aquele ano.
Nessa lista, eu programa a viagem de final de ano, que  em 100% das vezes é para a praia e com as crianças; a viagem do meu aniversário - aqui em casa quem faz aniversário  manda - e a viagem de julho,  que sempre é para a casa da minha mãe. No meio disso, programo viagem só com o marido e viagem que incluam as crianças. Portanto, esse é o meu esqueleto de viagem;, em cima disso, vou definindo os roteiros.


 Mas por que eu estou falando tudo isso? Porque Dubai nunca esteve em nenhuma das minhas listas anuais. Acabamos indo pra Dubai devido a uma promoção da QATAR que,  em 2014,  ganhou o prêmio de 2ª melhor companhia aérea do mundo. Foi algo bem sem tempo para pensar, vi o publipost no Facebook e a promoção acabaria algumas horas mais tarde. Corremos para o site e compramos as passagens. Na pressa, nem pensamos na possibilidade de conhecer outros países além dos Emirados, por isso, deixo essa dica: se você tiver  tempo, disposição e dinheiro, inclua Maldivas no seu roteiro. Depois que compramos as passagens, tentei incluir esse paraíso, mas não consegui encaixar por uma série de fatores e agora vamos ter que voltar para lá (o que não é de todo tão mal assim).



 QUANDO IR:
Ainda bem que acertamos na época. Essa dica é bem importante, já que o verão por lá é insuportável e, dependendo da época do ano, sua viagem pode ser não muito boa. Portanto, escolha o período de inverno deles, que vai de novembro a março. Nós fomos na primeira quinzena de março e, acreditem, no primeiro dia na cidade eu consegui sentir frio pela manhã. Já nos últimos 3 dias por lá, o clima passou a esquentar. Ah, a título de curiosidade, pegamos até uma chuva. Tudo bem que foram algumas gotas e durou uns 5 minutos, mas para uma região desértica, que chove umas 3 vezes ao ano, foi quase um ACONTECIMENTO.

 ONDE FICAR:
Dubai é uma cidade espalhada. As distâncias percorridas de um ponto a outro são relativamente grandes. De um lugar para outro, é,  no mínimo, 40 minutos. Como nós tínhamos um calendário bem folgado para a cidade -  ficamos 10 dias -  resolvemos reservar 2 hotéis. Para a primeira etapa da viagem, que era a de conhecer tudo, sair cedo do hotel e chegar só na hora de dormir, optamos por um hotel business e, para a etapa de "descanso", optamos por um beira-mar.
O primeiro hotel foi um 4 estrelas, muito bem localizado, indico de olhos fechados. Holiday Inn Al Barsha, perto do shopping Emirates. Ele fica entre 2 estações de metrô e a menos de 600 metros do shopping. Minha amiga que mora na cidade disse que eu não poderia ter pego localização melhor, pois a maioria dos pontos turísticos da cidade estão localizados desse lado, facilitando muito a locomoção.
O segundo hotel, pertencente ao governo Emirate e administrado pela mesma companhia do   Burj Al Arabe e do complexo de hotéis e restaurantes Madinat Jumeirah, foi o Jumeirah Beach. Fantástico, não tenho absolutamente nenhuma crítica a fazer sobre o hotel; ele realmente superou todas as nossas expectativas.

 COMO CHEGAR: fomos de QATAR, com uma conexão em Doha capital do país de origem da companhia aérea e  deveríamos ter ficado na cidade pelo menos 2 dias para poder conhecê-la.  Como não fizemos isso, deixo a dica para vocês. Outras companhias que voam  para lá, a partir do Brasil, são Emirates e Etihad, ambas também estão na lista TOP 10 das melhores companhias aéreas do mundo.
Lembre-se que os EMIRADOS ARABES UNIDOS exigem visto de entrada, que deve ser solicitado com alguma agência de viagem se você não estiver viajando de Emirates, o que foi nosso caso. Você deve solicitá-lo com,  no máximo, 60 dias de antecedência, e o visto fica pronto em 3 ou 4 dias, vem no seu email, bem simples. Custou 200 dólares por pessoa.

COMO SE LOCOMOVER: Dubai tem o metrô mais moderno do mundo. É muito simples usar. Andamos muito de metrô, de táxi e compramos o ticket de 48h do Big Bus, que passa nos principais pontos turísticos da cidade. Não o achei  nada barato, aliás, de todos os países que já usamos esse recurso, Dubai foi disparado o lugar mais caro. Se não me engano, nos custou mais de 300 reais por pessoa. Entretanto, por ser uma cidade espalhada, vale a pena andar pra cima e pra baixo com esse ônibus. Além dos pontos turísticos normais, ele oferece, já incluído no bilhete, um passeio para ver o por do sol no deserto; walking tour, Sharjah tour; ingresso para o  aquário do The Palm; entradas alguns museus e passeios de dhow no Creek e na Marina. Nós nem usamos todos os benefícios. Algo que achei bacana é que tem água mineral disponível no ônibus. Levando em conta que uma garrafa de água custa em torno de 15 reais, esse mimo caiu muito bem.

MOEDA: dirhams (acompanha a variação cambial do dólar)
LÍNGUA: todo mundo fala inglês como segunda língua. Não vá esperando espanhol e português.

You Might Also Like

0 comentários

Posts Populares

Curta a página

Por onde já passei