LINDNER HOTEL BELVEDERE VIENA

domingo, janeiro 17, 2016




Eu falei em alguma postagem anterior que fomos enganados por uma empresa de turismo ainda na nossa saída do Brasil e por esse motivo perdemos 2 preciosos dias em Viena. Porém, além disso, perdemos a nossa reserva num hotel sensacional e tivemos que nos contentar com esse segundo hotel que nos foi oferecido. Ele não é ruim, mas o outro era muito superior e por isso fica aquela vírgula mal resolvida... enfim, Viena é uma cidade que precisamos voltar e fazer todas as outras coisas que não foram permitidas nessa viagem e, com certeza uma delas será nos hospedarmos no hotel que realmente havíamos escolhido que foi o Austria Trend Hotel Savoyen Vienna.


Esse bar informal fica na porta de entrada do hotel, em frente ao balcão de check in e abre no final do dia. O ambiente fica bem agitado e tumultuado, barulhento e com muito cheiro de cigarro.

Além de terem nos trocado de hotel, nos deram um quarto com camas de solteiro.


Acho muito interessante na Europa a falta de hábito de usar sobre-lençol. Reparem que na cama está o edredom e não tem mais nada. Eu me sinto estranha ter que me cobrir direto com o edredom sem um lençol entre nós rs


Achei a configuração do quarto bem bacana. A ducha é separada da privada. Não gostei desse meio box na banheira pois não impediu que o chuveiro molhasse todo o banheiro.

Achei a limpeza do quarto e do resto do hotel bem ruim. Estava tudo muito "empoeirado" e o nosso quarto não foi limpado durante nossa estadia.

O café da manhã foi fantástico. Muita variedade, muitas opções. Simplesmente inesquecível.

A título de localização: o hotel fica ao lado do Palácio Belvedere. Dali para o centro da cidade onde pode-se conhecer quase tudo de Viena, levamos uns 20 minutos andando. Na volta para o hotel preferimos pegar taxi, mas o taxista foi extremamente mal educado conosco. Acredito que eles prefiram fazer corridas longas e não entendem porque não optamos pelo tram.

Take care !

You Might Also Like

0 comentários

Posts Populares

Curta a página

Por onde já passei